fbpx
skip to Main Content

Guia completo de óleos capilares para acabar de vez com as dúvidas

Guia completo de óleos capilares para acabar de vez com as dúvidas

Ter um cronograma capilar eficiente é o primeiro passo para fios saudáveis, brilhantes e livres de frizz – e quando o assunto é cuidado, os óleos capilares são praticamente obrigatórios. Mas, afinal, quais as melhores opções? Quando e como devemos, de fato, utilizá-los? Para responder essas e outras dúvidas, conversamos com a terapeuta capilar, Yasmin Merlin do MAR Spa Capilar. Confira:

Afinal, quando o uso do óleo capilar me ajuda?

óleo capilar

São vários os usos do óleo capilar, desde a utilização depois de estilizar só para reduzir o frizz, até a umectação capilar, mas qual o poder de fato deste produto? O óleo capilar é extremamente importante para os fios, ele repara as cutículas, alinhando-as novamente, e devolve toda flexibilidade que precisamos para o cabelo ter mais movimento e brilho.

A especialista Yasmin também completa: ”O óleo capilar ajuda no controle do frizz, protege o fio contra o ressecamento preservando sua umidade e auxilia na nutrição da haste capilar”.

Os óleos capilares atendem todos os tipos de cabelos, com duas exceções: “Apenas para pessoas que tenham um corte extremamente curto ou raspado o uso não é recomendado. Fora isso, o óleo é utilizado na zona dois e três – no caso, comprimento e pontas”.

Com isso, entendemos que mesmo quem tenha raiz oleosa poderá usar o óleo diariamente. Quem é responsável pela raiz são os xampus, equilibrando o PH do couro cabeludo e limpando os fios e a região. A raiz pode ser oleosa, mas nunca vamos ver pontas oleosas, principalmente quem tem algum tipo de química.

Com que frequência posso usar o óleo capilar?

óleo capilar

A terapeuta capilar recomenda o uso diário do produto com algumas considerações: “O uso é diário, você apenas deve se atentar na maneira correta de aplicação que é do comprimento às pontas e sem exagero na quantidade em fios mais finos onde o produto possa ‘pesar’ ficar com aspecto pegajoso”, alerta.

Se você gosta de praia e lugares com maior ventilação, a orientação é aumentar a aplicação. “Os óleos capilares podem ser utilizados diariamente em média de três vezes ao dia. Quanto mais exposto for o cabelo ao vento, sol e maresia mais vezes a aplicação diária”, complementa.

Todo óleo capilar é igual?

óleo capilar

Mas, afinal, todo óleo capilar é igual, ou existem opções melhores e piores? “Os melhores são os óleos essenciais e extremamente refinados em nano partículas para uma absorção eficaz dos fios. Alguns óleos tem a base de silicone, mas esse tipo de produto não trata os fios profundamente até o córtex ou a medula – ficam apenas nas cutículas dando brilho. Os óleos podem ser misturados em máscaras de tratamento para potencializar a nutrição, porém não podem ser depositados na raiz, sendo assim não podendo ser misturados com shampoo ou sérum”, orienta Yasmin.

Seja para os lisos ou cacheados – que são mais secos e porosos – o ideal, de acordo com os especialista, é investir nos produtos puros ou extra virgem, com composição 100% vegetal, como o de abacate. O óleo de macadâmia ou de marula são ótimas pedidas para quem precisa de reparação intensa, o de rícino é excelente para fortalecer os fios e o de argan confere mais brilho e reduz o frizz causado pelas pontas duplas.

E o óleo de coco?

Apesar de queridinho na culinária e na beleza, o óleo de coco como vemos em casas de produtos naturais não é a melhor escolha para os fios. “Quem faz mechas ou coloração costuma usar o óleo de coco natural para proteger os fios mas, infelizmente, ele não tem essa capacidade! Ele não é processado e refinado o suficiente para absorção dos fios. Alguns óleos de marcas profissionais contém óleo de coco, mas há todo um processo necessário na elaboração do produto para que o fio absorva cada partícula na hora do uso”, explica Yasmin.

 

Como usar?

Para ter os benefícios dos óleos, basta aplicá-los diariamente no comprimento. No entanto, existem opções que podem vir antes ou depois do processo de secagem, e que são mais indicados para cada tipo de fio. “Pode ser usado das duas maneiras. No caso de cabelos cacheados, usamos quando molhados para contribuir para o desembaraço. Já em fios lisos e ondulados, quando secos, o uso do óleo auxilia na manutenção do brilho e controle do frizz”, conta. “O ideal é utilizar produtos com ação UV e antipoluição, após o uso de fontes de calor, a não ser em casos onde o produto possui proteção térmica já preparada para proteger seu fio de fontes de calor”, ressalta Yasmin.

Seus fios estão muito danificados? Então você pode fazer a chamada umectação capilar. Confira:

  • Com os cabelos limpos e secos, aplique uma quantidade mais generosa nas pontas envolvendo todos os fios com o óleo de tratamento.
  • Deixe agir por no mínimo seis horas.
  • Para retirar, após o tempo de umectação basta lavar a cabeça deixando primeiro cair água corrente abundantemente, massageando todos os fios de cima para baixo.
  • Aplique o xampu e, em seguida o condicionador ou máscara de tratamento.
  • Para ter sucesso na hidratação faça o todo procedimento durante oito semanas.

 

Clique aqui e leia a matéria completa na Revista Cláudia!

Saiba mais sobre nossos tratamentos

A Clínica Dra Lívia Maria Camargo integra os conceitos de saúde, beleza e bem estar, aliando alta tecnologia e modernas técnicas a um ambiente elegante, seguro e acolhedor.

Localizada na Praia do Flamengo, além de uma bela vista para o mar, a clínica possui uma equipe treinada e qualificada para oferecer um atendimento diferenciado.

Conheça nossos tratamentos e agende uma consulta!

Back To Top
Olá! Precisa de ajuda?